Sobre o profissional

A QUÍMICA E A INDÚSTRA QUÍMICA

    A ciência Química se faz presente em tudo que está ao nosso redor. Por definição, é a ciência "que estuda a natureza, as propriedades e as transformações da matéria e das substâncias1.

    Consideramos como substâncias químicas toda "matéria de composição constante, melhor caracterizada pelas entidades (moléculas, unidades de fórmula, átomos) que a compõem" e cujas "propriedades físicas, como densidade, índice de refração, condutividade elétrica, ponto de fusão, etc. a caracterizam2.

    Visto de outra forma, tudo que nos cerca - com exceção dos diferentes tipos de energia (luminosa, térmica, gravitacional, magnética, nuclear etc.) - são substâncias químicas, e estudá-las, e às suas transformações, são de responsabilidade dos químicos. Com isso, grande parte dos avanços tecnológicos obtidos pela civilização aconteceu graças à curiosidade e ao esforço em desenvolver novas técnicas para separar e transformar os materiais encontrados na natureza 3.

    A química nos acompanha 24 horas por dia. Ela está presente em praticamente todos os produtos que utilizamos. Abaixo, temos um texto que define bem a importância da química 4:

    Quando uma folha de árvore é exposta à luz do sol e é iniciado o processo da fotossíntese, o que está ocorrendo é química. Quando o nosso cérebro processa milhões de informações para comandar nossos movimentos, nossas emoções ou nossas ações, o que está ocorrendo é química.
    A química está presente em todos os seres vivos. O corpo humano, por exemplo, é uma grande usina química. Reações químicas ocorrem a cada segundo para que o ser humano possa continuar vivo. Quando não há mais química, não há mais vida.
    Há muitos séculos, o homem começou a estudar os fenômenos químicos. Os alquimistas podiam estar buscando a transmutação de metais. Outros buscavam o elixir da longa vida. Mas o fato é que, ao misturarem extratos de plantas e substâncias retiradas de animais, nossos primeiros químicos também já estavam procurando encontrar poções que curassem doenças ou pelo menos aliviassem as dores dos pobres mortais. Com seus experimentos, eles davam início a uma ciência que amplia constantemente os horizontes do homem. Com o tempo, foram sendo descobertos novos produtos, novas aplicações, novas substâncias. O homem foi aprendendo a sintetizar elementos presentes na natureza, a desenvolver novas moléculas, a modificar a composição de materiais. A química foi se tornando mais e mais importante até ter uma presença tão grande em nosso dia-a-dia, que nós nem nos damos mais conta do que é ou não é química.
    O que sabemos, no entanto, é que, sem a química, a civilização não teria atingido o atual estágio científico e tecnológico que permite ao homem sondar as fronteiras do universo, deslocar-se à velocidade do som, produzir alimentos em pleno deserto, tornar potável a água do mar, desenvolver medicamentos para doenças antes consideradas incuráveis e multiplicar bens e produtos cujo acesso era restrito a poucos privilegiados. Tudo isso porque QUÍMICA É VIDA.

 

    A função da indústria química é a de transformar substâncias químicas existentes na natureza em produtos úteis ao ser humano. Para isso, são utilizados processos químicos que modificam e recombinam essas substâncias, produzindo matérias-primas que serão empregadas na formulação de medicamentos, na geração de energia, na produção de alimentos, na purificação da água, na fabricação de bens como automóveis e computadores, na construção de moradias e na produção de uma infinidade de itens, como roupas, utensílios domésticos e artigos de higiene que estão no dia-a-dia da vida moderna 5.

 

O TÉCNICO EM QUÍMICA

    O profissional que atua na área da química - seja no setor da indústria, seja na de pesquisa e desenvolvimento - deve ser capacitado a conhecer, pesquisar e transformar matériais-primas em produtos.

    De acordo com a legislação atual6, é competência do Técnico de Nível Médio em Química:

a. Desempenho de cargos e funções técnicas no âmbito das atribuições respectivas.

b. Ensaios e pesquisas em geral. Pesquisa e desenvolvimento de métodos e produtos.

c. Análise química e físico-química, químico-biológica, bromatológica, toxicológica e legal, padronização e controle de qualidade.

d. Produção; tratamentos prévios e complementares de produtos e resíduos.

e. Operação e manutenção de equipamentos e instalações; execução de trabalhos técnicos.

 

    Também é permitido ao técnico em Química o exercício das seguintes atividades de responsabilidade técnica, desde que em fábrica de pequena capacidade que se enquadre dentro da respectiva competência e especialização7:

f. Direção, supervisão, programação, coordenação, orientação e responsabilidade técnica no âmbito das atribuições respectivas.

g. Condução e controle de operações e processos industriais, de trabalhos técnicos, reparos e manutenção.
 

    O técnico em química formado pela ETESC deverá estar apto a executar ensaios físico-químicos; participar do desenvolvimento de produtos e processos; da definição ou reestruturação de instalações industriais; supervisionar operações de processos químicos e operações unitárias de laboratório e de produção; operar máquinas e/ou equipamentos e instalações produtivas, em conformidade com normas de qualidade, de boas práticas de manufatura, de biossegurança e controle do meio-ambiente; interpretar manuais, elaborar documentação técnica rotineira e de registros legais; ministrar programas de ações educativas e prestar assistência técnica. Todas as atividades deverão ser desenvolvidas conforme os limites de responsabilidade técnica, segurança e preservação ambiental. 

 

CAMPOS DE ATUAÇÃO

   Dentre os diversos campos de atuação possíveis para o técnico em Química, encontram-se: indústrias; empresas de tratamento de águas e de efluentes; laboratórios de ensino, de análise e de controle de qualidade e ambiental; empresas de comercialização e assistência técnica; entidades de calibração e de certificação de produtos.

    O técnico em Química poderá atuar em inúmeras indústrias, tais como: petróleo e gás, petroquímica, farmacêutica, açúcar e álcool, plásticos, borrachas, alimentos e bebidas, têxtil, papel e celulose, tintas e resinas, produtos de higiene pessoal e de limpeza, mineração, metal-mecânica, eletrônica, entre outras.

    Também pode estar envolvido na pesquisa, desenvolvimento e na comercialização de produtos químicos, bem como na de processos químicos. Uma área em grande desenvolvimento nas últimas décadas é a de controle ambiental, e a avaliação de riscos ambientais decorrentes da produção, uso e descarte de produtos químicos.

    Para isso ele aprende a: realizar amostragens e análises químicas, físico-químicas e microbiológicas; controlar processos químicos industriais; realizar vendas de produtos químicos e de equipamentos; prestar assistência técnica; participar no desenvolvimento de produtos e validação de métodos. 

    Este profissional poderá desenvolver atividades individuais ou em grupo, bem como coordenar equipes, devendo atuar com ética e responsabilidade, sendo um bom requisito para seu futuro crescimento profissional possuir espírito inovador e empreendedor, trabalhnado com compromisso social, ambiental e profissional.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 1. Química In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. [Consult. 2013-01-01]. Disponível em http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/qu%C3%ADmica. Acessado em 01/01/2013.

 2. IUPAC. Compendium of Chemical Terminology, 2nd ed. (the "Gold Book"). Compiled by A. D. McNaught and A. Wilkinson. Blackwell Scientific Publications, Oxford (1997). XML on-line corrected version: http://goldbook.iupac.org (2006-) created by M. Nic, J. Jirat, B. Kosata; updates compiled by A. Jenkins. ISBN 0-9678550-9-8. doi:10.1351/goldbook. Disponível em http://goldbook.iupac.org/C01039.html. Acessado em 01/01/2013.

 3. SóQ Portal de Química. O que o químico faz?. Disponível em http://www.soq.com.br/conteudos/oquefaz/. Acessado em 01/01/2013.

 4. ABIQUIM. Química é vida. Disponível em http://www.abiquim.org.br/voce-e-a-quimica/quimica-e-vida. Acessado em 01/01/2013.

 5. ABIQUIM. Ciência sempre presente. Disponível em http://www.abiquim.org.br/voce-e-a-quimica/quimica-e-vida/ciencia-sempre-presente. Acessado em 01/01/2013.

 6. Segundo o artigo 10 da Resolução Normativa nº 36, de 25/04/1974, do Conselho Federal de Química. Disponível em: http://www.cfq.org.br/rn/RN36.htm. Acessado em: 14 jan. 2013.

 7. Limitações impostas pelo item c do § 2º do art. 20 da Lei Federal nº 2.800, de 18 de junho de 1956. Disponível em: http://www.cfq.org.br/lei2800.htm. Acessado em: 14 jan. 2013.