Prêmio Jovem Cientista

Nesta página, são disponibilizados materiais de apoio à confecção dos projetos para participação do Prêmio Jovem Cientista 2013.

 

Introdução

O Prêmio Jovem Cientista tem como objetivos revelar talentos, impulsionar a pesquisa no país e investir em estudantes e jovens pesquisadores que procuram inovar na solução dos desafios da sociedade.

Hoje, o Prêmio Jovem Cientista é uma parceria do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE.

São concedidos prêmios aos melhores trabalhos; para os Estudantes do Ensino Médio, serão oferecidos:

  • aos três primeiros colocados, um laptop;
  • uma bolsa de Iniciação Científica Júnior, com vigência de 12 (doze) meses, renovável uma única vez pelo mesmo período;
  • participação na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), maior evento científico do país, para os primeiros colocados, com o objetivo de expor suas pesquisas;
  • Visitas Técnicas, oferecidas pela GE, aos primeiros colocados e respectivos orientadores, a um dos laboratórios da empresa, com todas as despesas pagas, desde que atendidos todos os pré-requisitos do regulamento;
  • os orientadores e escolas dos agraciados do Ensino Médio receberão um laptop como reconhecimento pelo incentivo à pesquisa e inovação;
  • os trabalhos dos agraciados serão publicados em livro eletrônico, no website do prêmio.

 

Tema

O XXVII Prêmio Jovem Cientista, neste ano de 2013, tem como tema “Água: Desafios da Sociedade”.

Em 1961, quando o astronauta russo Yuri Gagarin tornou-se o primeiro homem a viajar pelo espaço, ele constatou: “A Terra é azul”. E é azul porque tem 1,4 bilhão de quilômetros cúbicos de água, que cobrem 70% da superfície do planeta. Essa imagem fez o mundo imaginar que a água fosse um recurso abundante. Mas sabemos que apenas 0,003% desse vasto volume de água pode ser usado para saciar a sede humana e animal, para higiene ou agricultura. É uma mera colher de chá, comparada a uma banheira cheia.

É crescente a preocupação de governantes, pesquisadores, líderes empresariais e de muitas organizações sociais com a escassez da água para uso humano. O consumo aumenta mais que a população e a distribuição territorial da água é, em muitos casos, incompatível com sua demanda. Além disso, os processos intensos e desordenados de urbanização, industrialização e exploração agropecuária fazem com que parte da água disponível - tanto nas economias em desenvolvimento quanto nas desenvolvidas – esteja poluída. E isso ainda pode ser agravado pelas alterações climáticas globais. Esse cenário requer a proposição de soluções efetivas para o melhor aproveitamento e gestão da água para todos.

O Brasil detém as maiores reservas de água doce do mundo, mas não está livre de problemas. A deterioração qualitativa dos mananciais, ocasionada pelo lançamento de efluentes domésticos e industriais sem tratamento, compromete a manutenção da vida aquática e o uso dessa água pela sociedade.

O assoreamento dos corpos d’água, provocado pelo carreamento de partículas e o depósito de materiais nos leitos dos rios, favorece, dentre outros problemas, as inundações. Tais fatores culminam em danos crônicos nas áreas de saúde pública e de desenvolvimento social e econômico. A despeito dessas situações, nosso país possui grandes vantagens climáticas para aplicação, por exemplo, de ecotecnologias ainda pouco difundidas.

O uso inteligente da água se dará com o envolvimento de diversos atores sociais e de todos os setores da economia. Estudantes e jovens pesquisadores são essenciais para o desenvolvimento de ferramentas, metodologias e modelos inovadores que permitam, com a perspectiva da sustentabilidade, superar vários dos desafios mencionados.

 

Participação

As inscrições para o XXVII Prêmio Jovem Cientista abrem no dia 6 de maio e se encerram no dia 30 de agosto de 2013. Podem concorrer alunos regularmente matriculados em escolas públicas ou privadas de Ensino Médio e em escolas técnicas e que tenham menos de 25 (vinte e cinco) anos de idade, em 30 de agosto de 2013.

 

A escolha dos premiados é realizada por uma comissão julgadora, composta por sete membros oriundos da comunidade científica e tecnológica, que avalia os trabalhos, considerando os seguintes critérios e pontuação:

 

Para a categoria Estudante do Ensino Médio, deverá ser abordado apenas um dos cinco subtemas relacionados ao tema "Água: Desafios da Sociedade":
1) Gestão de bacias hidrográficas
2) Tratamento e reuso da água
3) Água e saúde pública
4) Uso da água para geração de energia
5) Tecnologias para dessalinização da água

 

O participante na Categoria Estudante do Ensino Médio deve apresentar um trabalho de pesquisa original, com no mínimo 3 e no máximo de 10 páginas, em tamanho A4, fonte Arial, corpo 12 e espaçamento 1,5 contendo:

- Nome do aluno
- Título do trabalho de pesquisa
- Nome do orientador
- Nome da escola (endereço, telefone, e-mail)
- Apresentação (problema, justificativa e objetivos)
- Desenvolvimento (metodologia e análise)
- Conclusão (resultados da pesquisa)

 

Cada estudante poderá inscrever somente um trabalho de sua autoria e este deverá ser individual, cuja premiação é indivisível.

 

Acesse o Regulamento completo clicando aqui. Para baixar esta, e outras informações, clique aqui.

 

A divulgação dos resultados será feita em novembro de 2013, numa coletiva de imprensa que tem lugar na sede do CNPq, em Brasília. Os nomes dos vencedores são anunciados pelo presidente do CNPq e publicados no website e nas redes sociais, em seguida. O Prêmio Jovem Cientista é entregue pela Presidente da República, no mês de dezembro de 2013, no Palácio do Planalto, com a presença dos ganhadores e orientadores, e de autoridades governamentais da área da Ciência, Tecnologia e Inovação e da comunidade científica e tecnológica.

 

Todos os participantes receberão, ao término da edição, um Certificado de Participação no Prêmio Jovem Cientista, independentemente de sua classificação.

 

MAIORES ESCLARECIMENTOS NA PÁGINA OFICIAL:  http://www.jovemcientista.cnpq.br/